17/10/2016

eu não sei quem eu sou

Há diversos fatores que me fazem acreditar que eu simplesmente não sei quem/o que sou.

O primeiro é sobre eu simplesmente ser. Existir. Andar por aí.
Passei muito tempo da minha vida querendo sumir. Mas, ano passado, eu sumi tanto, que eu resolvi que eu queria aparecer. Mas aparecer por algo realmente meu. E não por eu - imensa vontade de vomitar - ser "inteligente". E eu tenho tentando falar mais com as pessoas e não concordar com elas por preguiça do que eu realmente acho. E também parei de usar aquela calça cinza horrível com o moletom marrom. E nesse quesito, eu tenho me saído muito, mas muito mesmo, bem.
Depois nós temos aquela problemática do o que vou fazer no resto da minha vida, que é uma coisa complicada.
É que assim, eu nunca fui aquela pessoa que vai muito bem em uma matéria e muito mal e outra ou odeio alguma matéria. A única verdade é que eu odeio esportes, mas nunca pensei mesmo em ser uma atleta. Também não levo jeito pra música. Mas já faz temp o que eu desacredito minha vida musical.
Sempre achei que levei um jeito melhor assim pras coisas que não precisa pensar muito, é só seguir um padrão, mas tenho muita preguiça disso.
Sempre me falaram que eu escrevo bem. Mas eis a pessoa que nunca termina nada que escreve pelo fato de não saber o que escrever. Talvez seja a falta de coisas acontecendo na minha vida, e também, nunca me acho autoridade pra falar de nada. Nem pra escrever um conto de amorzinho bobinho padrãozinho, porque eu simplesmente não posso falar de realmente gostar de alguém sendo que isso nunca aconteceu? ou pra escrever algo sem noção muito inspirada em, sei lá, um Douglas Adams, que né, adoro, e já tentei, mas não. Então tudo o que eu vou escrever soa artificial demais, infantil demais, ficção demais. Sem emoção demais. Sem clímax. Sem nada.
Eu não sei se sou uma pessoa racional ou emotiva. As vezes, sou a própria vulcana, mas aí eu vejo que nunca me recuperei de 2010 e a fase emo. Eu não sei nem em que lado eu estou nessa situação política que bombardeia cada milímetro da convivência humana nesse país. Eu nem sei o que pensar. todo mundo aprece muito errado e um pouco certo.

 A única coisa que eu sei sobre mim nesse momento é que eu estou morrendo de calor, e me desculpe morena tropicana adoradora do verão, eu morro de saudades do inverno. E tenho certeza que você só fala isso porque não tá em Forno do Iguaçu. Nas férias quero ver você manter a pose de amo o verão.
E de resto, eu simplesmente não sei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?