14/11/2015

gente que só reclama de tudo

EU NÃO QUERO MAIS ouvir gente se lamentando porque tem gente lamentando os ataques em Paris. Tá, no Brasil teve merda, no Japão e em mais um milhões de lugares. Tá, os ataques lá em Paris são um nada perto do que acontece diariamente lá nas áreas dos islâmicos extremistas. Tá. E não, não é porque foi na Europa que é chique e que importa. Acho que todo mundo se sentiu nada bem vendo mais de cem mortos por uma coisa ridícula dessas. E isso não importa? Tem gente que precisa parar, urgentemente, de ficar diminuindo uma tragédia por conta de outra.

Por que o que aconteceu lá na França é tão relevante? Oras, se isso pode acontecer num país como este, então estamos todos vulneráveis. É um belo lembrete dessa tragédia toda que acontece todos os dias lá por aquelas bandas, que ninguém nem liga. Da intolerância, das atrocidades em inocentes que acontecem continuamente. Um lembrete de que somos todos iguais e vulneráveis. Um lembrete de acolhermos os que estão passando, continuamente, por isso.

O mundo é muito pequeno e não tem pra onde fugir, coleguinha. Um país tão uau sendo alvo de algo como isto é uma bela oportunidade pra repensarmos como nos dirigimos aos povos daquele pedaço do mundo, que estão em contínuo conflito (que, olha que absurdo, não são todos terroristas, e ainda fazem uns shawarmas da hora).

Todas as boas vibrações a todos que passam por dificuldades nesse instante, tanto aqui, quanto na França ou onde estivermos, porque acontecem, e não podem ser ignorados. Todos, desde o mais forte, o mais belo, o mais seguro, o mais fodão e o mais qualquer coisa pode ser campo para tragédias acontecerem. E acontecem em todos os lugares o tempo todo. E, por favor, para de falar que não é relevante, porque o que tá acontecendo no Brasil é mais, ou que ninguém ligou pro que aconteceu lá no outro canto, ou no acontece continuamente lá no outro.

Acho que já falei a palavra lembrete umas 156435453123574654 vezes, mas é isso colegas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?