18/04/2015

myself*

a blank space
nothing to say
are not in my face
but there's a lot to pay.

do not have stars in the sky
because there's not the blue
there's no sun high
because there's no true.

the shine is dark
no one can see
one hundred is the mark
but myself i cant be.

i dont really know
wich color is my soul.
not black, not brown,
but baby, i'm going down.

the future floats in front of me
i cant stand listen to it
someone is running, is she
it's sad, but its a beat.

the last one
the last breath
there's nothing gone
there's no if.

*eu escrevi isso de acordo com um trabalho da Henna da aula de escrita criativa. Era pra escrever um poema sobre você falando como as pessoas te viam. No fim, eu interpretei mal e fiz uma coisa meio dark demais, misteriosa. E era só pra por "Fulaninho gosta de milho cozido." Mas é a vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?