26/07/2014

Parei onde comecei

Sempre acreditei nessas coisas de complexidade, de palavras bonitas e frases bem articuladas e sempre achei que se fizesse isso, se correspondesse com essas expectativas de "oh, gente sou inteligente!" escrevendo de um jeito bem adulto e blá blá blá iam me achar mais legal. Tenho uma amiga que faz todos os trabalhos junto comigo. A gente escreve os textos, manda uma pra outra pra ver se tá tudo certinho e bonitinho e aí dá dicas e tal pra sempre tirar notas lindas no colégio (ela tira notas lindas e eu não). Mas hoje ela me mandou um texto sobre a copa do mundo, onde não entendi um parágrafo. Sabe quando a pessoa quer ser inteligente demais e escrever um texto daqueles que faz corretor do ENEM chorar de tantas palavras estilo José de Alencar? A redação dela estava depreciando a sanidade mental de qualquer pseudo-escritor tal como a porta-voz deste texto escrito em linhas tortas e não convencedor.

Ai gente, eu queria ir no show do Arctic e voltar pros meus cursos de inglês e andar de ônibus pela primeira vez e fazer alguma coisa porque EU TÔ FICANDO MALUCA.

Um comentário:

  1. hahaha sei bem o que você ta falando e acho lindo texto bem trabalhado, mas acho que não há nada mais bonito do que simplicidade. Texto tem que passar uma mensagem, tem que ser compreendido, por isso acho lindo ser simples, ser pra todo mundo.
    ANDE DE ÔNIBUS, PELO AMOR!!

    ResponderExcluir

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?