21/07/2014

o eterno caso do café gelado e outras aventuras sobre o tema

Meus pais muitas vezes que vem tomar só um golinho - metade - do meu café fazem uma cara feia e falam: "uuhh, como vocês conseguem tomar isso aqui gelado...". Vamos aos fatos:
1. Café muito quente tem sabor de nada não. Queima a língua e ainda deixa aquela sensação péssima de língua suja + queimada insuportável.
2. Não tomo café dum gole só. Logo, ele esfria.
3. Amor não é igual a café. Café é simplesmente amor. E uma coisa ser igual a outra não é ser a coisa - odeio esse tipo de quote, sabe, gayzinhas daquelas pages de Facebook com nomes bonitinhos, que postam coisas desses filmes fofinhos e fotos de cantores fofos do Brasil, como Malu ou Silva. Que seja, não te julgo por gostar, mas eu basicamente não gosto.
4. Não tomem do meu café.

Mas pior para eles que EU tomar MEU café frio, é que eu faço um café frio. Digo, coloco coar uma vez, vou fazer alguma coisa, depois de alguns minutos vou lá, passo de novo, e no fim, ele não fica fervendo. Fica numa temperatura ótema para mim.
E é claro, esse não é o maior dos meus problemas com o fato de eu fazer café. E sim o fato dele sempre ficar com aquele gosto de queimado/água fervida, frio e fraco.

Antes eu todo dia pedia para mamãezinha fazer meu coffee, porque eu tocar no sagrado pó era merda na certa. Aí depois, o medo passou um pouquinho, e eu comecei a fazer. Teve uma época que meu café era muito bom, quase o melhor da casa. E lá ia eu, todos os dias fazê-lo.

Ai veio a crise.

Nunca mais consegui fazer um café descente. Mas, para nossa felicidade, veio as férias, e minha mãe voltou a passar o café dia e tarde. Café gostoso e quente - he! - todos os dias.
Agora eu basicamente falo que estou com preguiça todos os dias e passo a tarefa para a melhor irmã do mundo - nhé... não... - por medo de aquilo não ter acabado.

Aliás, café frio, extremamente doce, totalmente sem açúcar - por ter acabado... - ou com um leve gosto de água fervida até que é suportável. Mas café sem cheiro plus fraco não. E esse é o meu.

Aliás, um tempo atrás eu levei um café para escola - ainda era da época que meu café era bom -, e pretendia, nesses dias que vem vindo frios, levar novamente. Mas o medo não deixa. E também, ninguém tá afim de levar outro pacote de cookies para serem comidos. Então, fiquemos sem - meus livros e cadernos super agradecem!

Eu prometo continuar com o meu hiato de textos desse tipo, mas hoje, não sei, o dia parece tão legal, que eu tô afim de sair correndo pela rua cantando essa trilha amor de Submarine que me ajudou a terminar de listar todos os lindos países da Ásia para amanhã.

OBS.: Definir um dia como "parece tão legal" não é uma boa coisa.
all-i-need-is-coffee:  i really don’t know why, but now i’m posting photo. it’s me. i’m cute - no.  i really like this one. :)
Eu sendo incrível com meu café. Devia estar ruim, mas a foto ficou até bonitinha...

Um comentário:

  1. Se tem uma coisa que eu não suporto é café fraco e extremamente doce. Ele pode estar um pouquinho forte, frio e tal, tudo bem, passa, mas, como você disse, tem que ter o cheiro. Acho que a degustação do café começa pelo aroma. Preciso fazer um post sobre isso, aliás. Já fiz um mais-ou-menos, uma declaração, na verdade, mas preciso fazer um sobre o ato de tomar café e as maravilhas. Enfim, tô divagando aqui.

    Durante muito tempo meu café foi o pior da casa. Ninguém queria que eu chegasse perto do fogão porque era desastre na certa. Não sei como nem quando nem porquê, mas em uma tentativa que eu jurava que seria frustrada eu fiz o melhor café ever e tomei o posto, que antes era da minha avó.

    Hoje em dia, eu reparei, faço tudo automático. A quantidade de pó, a quantidade de açúcar, de água. É quase uma alquimia. Não tenho coragem de tentar alterar nada, pois em time que está ganhando não se mexe, né? Parando pra pensar, faz mais de 5 anos que tenho o posto de melhor café da casa. É tempo, hein? Então fica a mensagem: encontre a sua alquimia. Não desista. Vale até copiar a fórmula, com algumas experiências e possíveis mudanças, da sua mãe. Aquela velha história... às vezes o aprendiz fica melhor que o mestre.

    palavras alienadas ♥

    ResponderExcluir

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?