16/06/2014

Tudo isso é mentira

(escrito há alguns dias, e postado só agora...)

Eu sou uma pessoa muito verdadeira. Tem vezes que digo a verdade pra alguém e me arrependo depois. Muitas vezes já cheguei a perder nota em prova porque reclamei de o professor ter corrigido certo algo que estava errado. Tem gente que diz que sou burra por causa disso. Mas eu gosto de pensar que isso é uma qualidade boa. E se me perguntar qual é minha maior qualidade (além de linda, inteligente, engraçada pakas, diva...) posso dizer que sou verdadeira. Sou de verdade. Sou gente como a gente.

Tenho uma amiga desde muitos anos atrás, uns dez eu acho, e cara, como me considero madura convivendo com ela. Eu não fico chorando por não ter um namorado e ops, só ter paixões platônicas. Até acho isso meio gostoso. Aprendi que como muita gente fala, felicidade não é falta de sexo (nãaaao absolutamente não!), porque eu consigo ser uma menina de quinze anos muito feliz. E, voltando àquela amiga, eu não acredito que ter um namorado te faça assim tão mais maduro. Tem gente que retrocede a mente. Ai, como isso é bizarro. Ela, como muitos casos que conheço, é daquele tipo que reclama de tudo e não faz nada. Esse tipo de gente me dá nos nervos. Ok, eu também não faço muita coisa porque não saio do lugar. É verdade! Mas gente, pessoas desse tipo que querem viver às custas dos outros pra trabalhos de escola e depois reclamam que a educação no país é péssima merecem uns tapa na cara da sociedade toda.

Não tô aqui pra falar mal de uma das minhas melhores amigas, até porque adoro ela e tudo o mais. Mas isso é, de um modo geral, uma introdução pra todo esse tipo de gente. Gente que se acha o maduro, o inteligente mas na verdade ainda toma o leitinho que a mamãe faz e fala que nem bebê quando o papai manda arrumar o quartinho. Gente que fala português errado e corrige quem também fala errado. Gente que finge que lê (fala mal do Gabriel García Márquez e não entende nada da vida) e posta mil indiretas no facebook e fala que isso é muito bom pra mim fazer. Oi??

Eu sou verdadeira. Já disse isso. Eu queria que todas as pessoas (incluindo euzinha aqui, muitas vezes) abrissem seus olhinhos percebessem que não é só você que existe no mundo, caro amigo. Tem tanta gente por aí que é o novo Sócrates, tem pensamentos maravilhosos, escreve bem pra c*****o ou canta que nem o Freddie Mercury e tá escondido. Porque tem gente falsa e metida que tá querendo aparecer por coisas que não sabem. Todo o mundo tem direito de fazer. E tem tanta gente aí querendo ser super madura e odiando gente imatura que na verdade é um tremendo pé no saco e não serve pra nada.

Eu não sirvo pra nada e ainda não descobri meu talento. Mas falo na sua cara que é imatura. E que também não serve pra nada.

Hoje tô mais verdadeira ainda e corri na chuva. E tô ouvindo Queen (o que me deixa muito má).
Queen | via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?