09/05/2014

Tudo tão de repente...

O mundo parece não fazer mais sentido. Aquilo que eu sempre quis para a minha vida não é o que quero mais, os planos que tinha para o futuro não são os mesmos, e percebi que tudo o que fiz até hoje fui inútil. Pelo menos por esse momento. Estou pensando diferente, sentindo coisas novas, mas tem um sentimento que já tive e nunca quis que voltasse, mas voltou. Em um dia eu estava com ele, estávamos rindo e eu falava sobre minhas novas perspetivas de vida. E de repente, descubro que ele está em uma situação que não tem mais volta. Domingo estávamos juntos e eu dizia como queria que ele comesse toda a comida, e hoje ele está internado. Ontem achava que tudo não passava de birra, ou uma doença grave tipo a depressão. Mas agora percebo que é pior do que a depressão, é o câncer. Ah, essa doença é uma merda. Tive pensamentos e sentimentos assim há dois anos com um diagnóstico maligno. No final a pessoa que eu tanto amava foi levada. E agora, agora que estava começando a me acostumar e a aceitar que ela não voltaria, percebo que mais cedo ou mais tarde ele será levado. Não quero vê-lo sofrendo e sentindo dor, mas foram mais de dezessete anos de convivência. As lágrimas inundam meus olhos e molham meu rosto, não posso controlar esse medo, a angústia e a aflição. Sei que na minha idade pessoas passam por problemas muito piores, mas essa dor que eu sinto me corrói. De repente todas as lembranças de sofrimento que tive com ela voltam, e eu sinto mais ainda. Há quatro anos, quando ele teve um AVC pensei que era o fim, mas não foi. Ele lutou por todos esses anos, e apesar de todas as dificuldades de ter um dos lados do corpo paralisado, era possível vê-lo sorrindo, porque ainda tínhamos esperança. Mas agora, sabendo que seus ossos já estão tomados pelo câncer, é praticamente impossível pensar que há alguma chance de cura. Só sei que eu o amo muito, e vou guardá-lo no meio peito para sempre. Um dos meus herois, um exemplo para mim, e uma das pessoas mais importantes da minha vida. Queria poder abraçá-lo agora e dizer que estarei sempre ao seu lado, queria poder dar mais um beijo em sua testa já enrugada. Queria, mas não posso... Não sei se ele voltará para casa, não sei quanto tempo resistirá, só sei que conforme os minutos passam, maior é a minha tristeza, e a saudade já me afeta como se ele já estivesse ido. Quando a hora chegar, não estarei pronta, afinal,  nunca estarei pronta para perder pessoas que amo, mas nada posso fazer a não ser escrever um texto em sua homenagem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?