29/03/2014

28/03/14- Hippie

Oi pessoas, primeiro quero pedir desculpas por não ter postado nada semana passada, é que eu não fui vestida de trote. Bom, e como leram no título, o de ontem foi de hippie, que na minha humilde opinião foi um dos melhores. Todas as meninas ficaram lindas, e os meninos ficaram engraçados. Eu até brinquei com a minha mãe dizendo que estava muito "aluna de humanas" - nada contra pessoas dessa área. E estava uma Denise versão morena porque peguei as roupas e sapato dela (minha mãe).

Eu super hippie curtindo um solzinho e saboreando meu caqui melequento.

Eu fui com uma sai longa florida azul, verde e branco, uma blusinha branca, rasteirinha paraibana, um lenço na cabeça. Três anéis (dois que uso todos os dias), brincos de palha (eu acho), pulseira de folha, colar de semente e um colar com muitos pingentes que meus amigos dizem que é de macumba, mas eu garanto que não é! E por último, mas não menos importante, uma tatuagem muito paz e amor!
minha saia longa que é da minha mãe.

Minha blusa branca que era da dona Denise.

A rasteirinha paraibana da minha mãe que foi comprada na Paraíba e meus pés feios...

Meu lenço muito beautiful!


O anel da esquerda com a pedra verde e o dourado simples são os que eu uso todos os dias, e o de cobra só ás vezes.

O brinco e a pulseira.

A tatuagem linda e mais que perfeita que eu mesma desenhei e os colares.

E e o João de peruca!

Gabi, Rafa, João e eu sendo divos!

Carolzinha e eu.

E pra fechar com chave de ouro, eu sensualizando com meu estilo aluna de humanas que não sabe nada de humanas (mentira, eu sei muito).

Espero que tenham gostado desse trote e semana que vem será de... surpresa! Eu já sei e ainda estou pensando na roupa. Tchau tchau, e até a próxima, pessoal!

28/03/2014

Bandas novas de março

Acho que vezenquando eu sou uma faísca-atrasada no quesito conhecer coisas novas. Sempre que fico feliz por ouvir alguma coisa nova, achando que sou a primeira a ter escutado, percebo que é exatamente isso: eu sou a última a conhecer. Então, seguindo o modelo das bandas novas de janeiro, aqui estão as bandas que conheci em março. Algumas por indicação ou por acaso. Algumas famosas e outras nem tanto. O que vale é fazer os outros se divertirem e, se ainda não conhecem, conhecerem as bandas que eu cito por aqui. Voilá!


Foto de Real Estate
Real Estate: Real Estate é uma banda de surf pop psicodélico que comecei a ouvir porque se parece com DIIV, Craft Spells e King Krule, que são coisas que A-M-O. Eles são de New Jersey, EUA.


Foto de Cage the Elephant
Cage the Elephant: Cage the Elephant é uma banda de rock americana, formada no ano de 2005, em Bowling Green, no Kentucky e composta por Matt Shultz (vocais), Brad Shultz (guitarra), Lincoln Parish (guitarra), Daniel Tichenor (baixo) e Jared Champion (bateria). Foi só depois de um show no Lollapalooza que os caras ganharam fama no Brasil. Yep.


Foto de The Horrors
The Horrors: Rhys Webb conheceu Faris Badwan e Tom Cowan que tinham gostos musicais parecidos com o dele  e então os três decidiram  formar uma banda com Joshua Third e Joseph Spurgeon. A banda britânica foi formada em 2005 com um álbum de estreia que ficou em 37º lugar nos mais vendidos do Reino Unido e o segundo é o "Primary Colors" que é bem legal e tem bastante de Joy Divison e umas paradas bem legais. E agora o "Skying", que é o mais recente (2011) e entrou no top 5 britânico. O próximo álbum sai em maio desse ano. :)

Foto de Temples
sou daquele tipo que gosta de fotos das bandas com flores
Temples: (essa banda me lembra um pouco Tame Impala) Com apenas dois registros lançados, o EP Temples e o single Shelter Song, a banda liderada por James Bagshaw (vocais e guitarra) e Thomas Warmsley (baixo), e que ainda conta com Sam Toms (bateria) e Adam Smith (teclados), captam e revivem com maestria os sons dos 60 e 70.

Foto de American Authors
American Authors: são uma banda de indie-rock do Brooklyn formada por Zachary Barnett, James Adam Shelley, Matt Sanchez e Dave Rublin. Como o nome diz, o quarteto escreve histórias através da música pra traduzir o que eles estão pensando, sentindo e fazendo (whatever) naquela hora.

Foto de Allo Darlin'
Allo Darlin': São grandes amigos que decidiram tocar música. Começaram em 2009 a levar a sério tudo isso. Elizabeth e Bill são australianos e Mike e Paul são de Kent e eles fizeram a banda em Londres. Os clipes dessa banda são muito fofos. E as músicas também, é claro. :3



Foto de BADBADNOTGOOD
BADBADNOTGOOD: quando foi que aquele King Krule mudou tanto a minha vida? Yep. A partir dele eu conheci algumas bandas de estilos parecidos que são realmente boas. Que nem esse trio. E bem na verdade, eles não são nem um pouquinho ruins, como o nome diz. Um trio de post-bop, hip hop instrumental e jazz de Toronto. Formado por Matthew Tavares no teclado, Chester Hansen no baixo (♥ pra esse moço lindjo) e Alexander Sowinski na bateria.

Não tô entendendo muito meu gosto musical, mas acho que essas bandas são todas meio parecidas. Bom, eu sei que o mês ainda não acabou, e espero que vocês gostem de alguma banda tanto quanto eu gostei! 

24/03/2014

porque eu estou viva

Porque eu gosto da rotina
de acordar e saber o que irei fazer
e seguir de olhos fechados
e saber que no fim
tudo ficará, mais um vez
bem.

Porque eu gosto do desconhecido
de olhar para a janela e saber
que nada daquilo me pertence
e que com alguns passos eu posso me perder
e não saber voltar.
Gosto de sentir que há algo além
que para alguém
nada mais é do que um lar.

Porque a cada dia
a rotina muda
e eu corro o risco de não saber
aonde acordar

e o mundo vai girar

girar

girar

até ir embora

e eu não saber voltar.


Porque nada é certo
e um dai tudo isso acabará.
O fim do mundo não tarda,
mas também não tem previsão de chegar.


E o mundo vai girar

girar

girar

até ir embora

e eu não voltar.

21/03/2014

Tipo Nárnia

Quarta-feira eu tive aula de filosofia, e meu professor entrou no assunto Platão. Ele explicou todo aquele lance do mundo das ideias e do mundo sensível, e eu não pude não associar a teoria com a história de Nárnia. A teoria é a seguinte: existe dois mundos, o sensível, e o das ideias, como já disse antes. E nós vivemos no mundo sensível, que é imperfeito, corruptível, e todas as coisas que estão nesse mundo, são cópias das coisas que existem no mundo das ideias. Segundo o filósofo, nossa alma estava no mundo inteligível, e lá é perfeito, incorruptível e eterno. Disse também que as almas devem se lembrar do que viram no hiperurânio, desdenhando e superando o mundo sensível. Tudo o que foi criado é do mundo sensível, e o que sempre existiu é do inteligível.E a parte que eu associei à Nárnia é que, no primeiro livro, Digory e Polly criam Nárnia, ou seja, ela pertenceria  ao mundo em que vivemos. Quando ela é destruída o último livro -desculpem pelo spoiler- eles vão para a verdadeira Nárnia, a pura, verdadeira e melhor. E no último livro Aslam diz que a Nárnia que eles conheciam era uma cópia da real, que pertenceria ao mundo das ideias. Um resumo bem resumido do que aprendi na aula de filosofia! 

18/03/2014

a vida é um ciclo

assim como minha irmã escolhe um desenho preferido a cada dia,
assim como um dia a gente se acostuma a fazer algo, e no outro dia, isso é simplesmente estranho,
assim como a cada dia um livro. série, filme. livro, pessoa, lugar, etc, etc, etc, é melhor que o outro,
assim como cada dia é melhor que o outro,

a vida é um ciclo inevitável.

*descobri o mundo agora, nossa, parabéns! inspirado em: maria voltou a assistir discovery kids e já faz muito tempo que ela trocou o meu chá pelo da tia zane.*

16/03/2014

14/03/14 - Criança

E aí, galera! Desculpem não ter postado o look antes, é que tive simulado sexta a tarde, ontem fiquei correndo de um lado pra outro com o inglês e a escola, daí já viram, né! Enfim, sexta o tema do trote foi criança, e eu fui muito sem criatividade!
Eu não vou te dar um pedaço do meu pirulito!

Meu look foi composto por uma jardineira jeans, uma camiseta rosa, meu tênis verde, um ursinho de pelúcia que eu adorava, um pirulito que eu devorei rapidinho, chiquinhas no cabelo, e tatoos bem lindas!
Sou muito meiga! *-*

Minhas duas tatuagens de criança, que minha irmã fez!

Meu ursinho muito fofo, e meu pirulito já mordido...

E esse é meu tênis!

Thaisa, Gabi, eu e Ilana sendo meigas e birrentas!

Thiago e eu adorando nossos pirulitos...

Nathi, chupando chupeta, e eu com meu pirulito eterno!

Mas olha que menina travessa que sou! Estava atormentado o João!

E Gabi e eu sendo nós mesmas, ou seja, lindas!

Então esse foi o trote de semana passada, agora só aguardar divulgarem o tema do próximo, pensar na roupa, tirar fotos bobas, e postar aqui! 

09/03/2014

O beijo

Eu estava sentada no balanço,
quando de repente você chegou.
Sentou no balanço ao lado,
e começou a conversar.
Sua voz rouca e grave me encantou,
seus olhos escuros me seguiam
como eu sigo você.
E aos poucos você foi empurrando
com suas pernas, o balanço para mais perto do meu.
Quando percebi que estávamos muito próximos,
senti meu coração mais acelerado,
e um frio na barriga tomou conta de mim.
Você parou de falar e começou a aproximar
sua boca da minha.
Senti sua respiração quente no meu queixo.
E em questão de segundos seus lábios tocaram os meus.
Foi o beijo que eu planejei e esperei por muito tempo.
Finalmente você fez o que eu queria que fizesse.
Mas assim nossas bocas se separaram,
ouvi um barulho que lembrava um toque de celular.
E então abri meus olhos.
Estava deitada na minha cama
no canto do meu quarto frio e escuro.


08/03/2014

Essa não seria eu

Nini Ushikishvili | via Facebook on We Heart It.
Si no fuesen esas uñas roídas o el cabello corto, no sería yo. Si no fuese esa manía insana de fotografarme, o a cualquier cosa y tomar el café tíbio no sería yo. Si no fuese la voluntad de gritar, o pular en la piscina solo para perder un tiempo con la respiracióm presa, no sería yo. Y si no fuesen las películas românticas, también no sería yo. Exactamente quien yo soy, no sé, pero si no fuesen los diários, las palabras mal contadas, los acentos mal postos y toda esa voluntad de escribir, no sería yo. Si no piensase el mundo como un lugar maravilloso y si no quisese voar como un pasaro, no seria yo. Y si no manchase la ropa con café mientras lo preparo, no sería yo. Y si no amase la lluvia o despertarme temprano en dias nublados, no sería yo. SI NO FUESE LA FRUSTRACIÓN POR Nunca ter tido amigos imaginários o la facilidad de quebrar los pratos en la cocina, no sería yo. Si no fuese la acne en mi rostro, los lábios muy finos y los ojos castaños, no sería yo. Si no fuese la voz aburrida y la gran voluntad de cantar, y los conciertos en el baño, no sería yo. Y todo eso, toda esa voluntad de vivir, comer la buena comida y danzar sóla en la sala, eso, yo yá decía, no séria yo.

Se não fossem essas unhas roídas no toco, ou o cabelo curto e todo esse mimimi, não seria eu. Se não fosse a mania insana de tirar fotos de mim mesma, ou de qualquer coisa e tomar café morno não seria eu. Se não fosse a vontade de gritar, ou de pular na piscina só pra perder um tempo com a respiração presa, não seria eu. E se não fossem os filmes românticos de sessão da tarde, também não seria eu. Exatamente quem eu sou eu não sei te dizer, mas se não fossem os diários, as palavras mal-contadas, os acentos mal postos e toda essa vontade de escrever, não seria eu. Se não achasse o mundo um lugar maravilhoso e se não quisesse voar feito um pássaro, não seria eu. E se não manchasse a roupa com café enquanto preparo, não seria eu. E se não amasse chuva ou acordar cedo em dias nublados, não seria eu. Se não fosse infantil demais pra quinze anos, definitivamente, não seria eu. Se não fosse a frustração por nunca ter tido amigos imaginários ou a facilidade em quebrar pratos da cozinha, não seria eu. Se não fosse a falta de vontade de abraçar e ser abraçada e todo esse perfume com cheiro de rosas toda a manhã, não seria eu. E se não fosse você, se não fosse a minha mudança repentina de humor ou se minha voz não trocasse de uma hora para outra. E se não fossem as espinhas no meu rosto e se não fossem todas aquelas coisas que me irritam e que por isso te irritam, não seria eu. E se não fossem Freddie Mercury ou a minha mãe ou a bolacha de coco da vovó Licie ou as aulas de artes ou a música francesa ou Amélie, essa não seria eu. Se não fosse a voz irritante e a vontade imensa de cantar, e os show durante o banho e as risadas abafadas pelo travesseiro e a imagem de flores no campo pregada na cabeça ou a vontade de sair de casa mais cedo e seguir meu rumo e toda essa rebeldia de mentira, não seria eu. E tudo isso, toda essa vontade de viver, de comer comida boa e dançar no meio da sala, isso, eu já disse, não seria eu.

Meme coisa fofa em que fui indicada pela Ana pra escrever um texto inspirado em Capitão Gancho, da Clarice Falcão.

________________________________
NOTA DE RODAPÉ: não sei se alguém já viu isso em algum lugar, mas vi em um tumblr dois mashups que me interessaram: um, bem gay, de Another One Bites The Dust, do Queen e Da Funk, do Daft Punk e outro de Come Together, dos Beatles e Royals, da Lorde. Achei ambos bem legais e criativos. Sério, achei legais mesmo. Vale até à pena ver e me seguir no tumblr, também. :)

07/03/2014

07/03/14 - Profissões

E aí, galera, beleza? Chovendo aí na cidade de vocês? Aqui em londrina está! Mas pulando a parte "conversa de elevador", eu vim aqui para postar o meu look do dia! Hoje o tema foi profissões e eu escolhi ir de algo que eu acho muito importante, legal e extremamente vital. Eu fui de cozinheira. "Fazedora de hambúrguer" para ser mais específica!
E aí, está servido?

Meu look contou com a presença de um calça jeans normal, camiseta branca para combinar com o xadrez do avental, avental preto, um cardápio colado na bariga, e um boné com a marca "Marina lanches". Também levei um prato com um hambúrguer super lindo e batatas fritas (de massinha, é claro).

Meu avental muito fashion e eu, cardápio ambulante!

Meu cardápio mega variado, e como podem ver, é tudo praticamente de graça!

Um boné para evitar que fios de cabelos caiam no seu lanche, e a marca da melhor lanchonete estampada!

Não é de dar água na boca esse combo, pessoas? E custa apenas 70 reais!

Nathi (militar) protegendo meu estabelecimento!

Lê mostrando que até artistas comem os meus lanches!

Bruno de David Bowie provando que grandes ídolos também apreciam minha culinária. Renan e Yago super protegendo o muso Bowie dos fãs alucinados!

Então gente, esse foi mais um trote de Marina. Não perca o próximo episódio no mesmo horário e no mesmo canal semana que vem!
Brincadeiras a parte, espero que tenham gostado! Beijos.