17/01/2014

Chefe de cozinha

Quando tinha uns oito anos, tinha duas opções de trabalho: NASA ou chefe de cozinha.

Então agora eu vejo como não sirvo para nem uma nem outra. Quer dizer, sei lá o que eu queria na NASA, nem sei como funciona, ou o que eu faria. Me achava a astrônoma por saber o nome das constelações básicas. O Universo ainda me fascina, mas não por trabalho. Sei lá se eu aprecio. Quanto a culinária. Bem. Ainda acho bem legal esse negócio, e toda vez que eu vou fazer o almoço, não deixo de ensinar minha receitinha no programa de culinária da TV - uns brincam de restaurante enquanto lavam a louça, eu ensino receitas...(?)

O x da questão é: tudo o que eu faço fica muito bom. OK, macarrão com tomate e manteiga não tem como ficar ruim. Mas eu deixo o macarrão no ponto certo, o molho com a quantidade exata de sal, e sempre minha irmãzinha elogia muito e pede para repetir - o que ela não faz quando Ana faz o almoço... -, mesmo o bife com milho, ou bacon e alho, o milho com o macarrão e o molho de tomate. A salada, eu consigo deixar ótima. Eu tenho uma mão boa para isso, devemos admitir. Mas daí eu penso, tipo, eu meleco a cozinha inteira, e se eu faço um quilograma de carne, eu sirvo oitocentos gramas, porque, eu como enquanto cozinho, eu seria aquelas chefes gordonas, mas legais, tipo a Anne sei lá das quantas do Segredos de Uma Chefe - sei lá se é Anne, mas eu gosto do programa dela.

E hoje vou fazer o almoço novamente. Adivinha o que? Macarrão com shoyu, milho e cenoura, e manteiga - é claro! -, bisteca de porco e mais alguma coisa que eu ache na geladeira e feijão. É que eu sou muito criativa com o milho enlatado, só demoro séculos para abrir...

E só para terminar esse post sem noção, sem meio, começo ou fim, ou sentido, queria dizer que meu ponto alto foi um frango com manteiga, maionese e cenoura, que ficou IN-CRÍ-VEL, e nós comemos um peite inteiro de frango. Eu, Ana e Maria. E que um dia, Tia M., você poderá comer de graça no meu restaurante. E todos vocês, caros fantasmas do Vírgula Assassina. Não estou dizendo que vou fazer gastronomia, porque minha mãe está quase me convencendo em arquitetura, porque eu adoro decoração, tenho ideias criativas e estou desenhando bem (???????????).

3 comentários:

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?