29/09/2013

De certa forma, eu apenas escrevo.

Se há sentido, não importa. Se há palavras bonitas, não importa. Se há sentimentos, não importa. Se há algo meu, não importa. Se há realidade, não importa. Se há beleza, não importa. Se há feridas, não importa. Se há leveza, não importa.

De certa forma, são apenas palavras.

De certa forma, sou só eu.

De certa forma, minhas palavras nunca mudarão o mundo.
                                                                           Aliás, alguém as lê?

24/09/2013

Ser poesia

A única verdade que carregamos no nosso ser é que queremos ser poesia. Somos pessoa feitas somente de mágoa, alegria, sentimento, e rebeldia. E tudo é transformado em bonito, em poético, em surreal, em literário. E isso não é animador. O que se passa em sua mente, suas ações, o seu piscar de olhos, o seu jeito de se vestir, de andar, de viver, seu gosto por algo, sua vontade. Tudo é colocado como poesia. Eu sei. Sei bem. Poesia nos rodeia. Poesia nos influência.

Poesia, arte pura.

Poesia, palavra cheia de rimas.

Poesia, palavra cheia de significados.




A verdade é que todo mundo só quer ser poesia.

21/09/2013

Vamos nos permitir

As vezes fico pensando em como cheguei a esse ponto. Nunca imaginei que isso aconteceria comigo algum dia. Sempre fui do tipo de pessoa que acha que só o que ela gosta é bom, e só é legal quem gosta daquelas coisas. Mas ultimamente percebi que a música que a pessoa ouve, ou o programa de TV que assiste não influência no caráter.

O que realmente importa são os valores que as pessoas têm, as coisas que elas fazem, e não os gostos delas. Eu que sempre me julguei uma pessoa sem preconceito - não me interessa cor, religião, opção sexual, classe social, o que importa é o caráter, honestidade, justiça - mas sempre falava que nunca ia gostar de um menino com gostos diferentes do meu.

Esse texto está um pouquinho meloso, mas foi por causa de uma pessoa que comecei pensar seriamente em ser menos radical, e a aceitar as pessoas como elas são. Sem tentar fazer com que elas leiam, ou escutem as músicas que eu escuto. Além de respeito, devemos ter aceitação. Eu estou gostando de alguém com gostos oposto aos meus, e eu gosto desse alguém do jeito que ele é.

Pode até ser que ele não goste de mim, o que é bem provável. Mas se não der certo, pelo menos eu aprendi que não podemos julgar as pessoas antes de conhecê-las. E que quando se gosta de alguém, as bandas, filmes, e programas que a pessoa gosta, não passam de detalhes. Detalhes insignificantes. Então permita-se experimentar o diferente, mesmo que não goste - eu não suporto o que ele ouve e assiste e ainda assim me permiti. Então permita-se.

16/09/2013

Gole a gole, o mundo foi sumindo.
Gole a gole, o frio foi me consumindo.
Gole a gole, eu esquecia o porquê.

E o mundo se foi.

E quem eu esperava, enfim chegou.

E o resto se foi.
E o resto era resto.