30/07/2013

O que ainda resta das batidas do meu coração

Fora de ritmo, lento.
E parece que ele parará a qualquer momento.
Qualquer um.

Não sobra muito de mim. E eu percebo que estou me dissolvendo.
Também não resta muito da lembrança dos outros. Essa nunca existiu mesmo.
E também eu vejo meus olhos se fechando para um nunca mais.

E eu ainda não sei muito sobre o que acontece comigo. Mesmo não estando acontecendo nada.
E eu nem sei o que é acontecer. E eu não sei de nada.
Apenas de que o mundo vai explodir, a qualquer momento.

Estou sendo movida por algo desconhecido, algo que nem sei se existe.
Mas eu não sei de nada. Nem do que se diz ao meu respeito.

E ainda restam as batidas do meu coração.
Seja lá o que isso possa me significar.
Ma elas existem.
Num tom monótono. Rápido.

2 comentários:

  1. Oi flor, passando por aqui... Curti o poema *0* !!!!

    bjs bjs style drops

    ResponderExcluir
  2. denovo <3
    seus textos/poemas são tudo, awn
    "E eu ainda não sei muito sobre o que acontece comigo. Mesmo não estando acontecendo nada." THIS!

    aushauhs eheh
    bye.

    ResponderExcluir

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?