29/06/2013

sozinha



Caminhando em lembranças, sozinha na noites, um cigarro entre os dedos e a sujeira toda no chão. Dor nas costas, na cabeça e no coração. Um livro novo, rasgado em pedaços. O buraco ardia. O medo me tomava. Eu estava sozinha.

Via todas aquelas pessoas felizes caminhando com seus cachorros, na chuva, no pôr-do-sol, à meia-noite após a ida ao bar. Voltavam pras suas casas, dormiam em paz, acordavam e a vida continuava perfeita como havia sido desde sempre. E eu sempre ali. Sorrateira e indiferente. Não que isso afetasse a integridade humana, porque não. Isso não afetava. E isso nunca afetará.

Eu ainda me sinto sozinha, com o estômago embrulhado em papel filme. Respiração fraca, sonhos altos. Algumas vezes eu até penso em lutar. Lutar contra o nada e vencer tudo. Minha mente fértil me diz pra continuar. Ela me diz pra seguir em frente; pra procurar algo que me faça feliz. Palavras amenas me fazem feliz. A caneca semi-quebrada que corta meus lábios cheia de chá verde me deixa feliz. Os tocos de cigarro jogados pelo chão e nas aberturas das janelas me deixam feliz. Meu apartamento minúsculo com cara de nada me deixa feliz. E a vida ridícula que sempre levei me deixa feliz.

Eu já pensei em me importar. Eu já desisti também. Eu já me virei pro lado e já vi que ninguém estava ali. Eu já olhei pra lua e imaginei como lá seria um ótimo lugar pra viver: tão brilhante, linda e sem ninguém.

Às vezes as pessoas me dão medo. Mas aí eu percebo que, de quem eu tenho realmente medo, é a minha sombra.

4 comentários:

  1. Nossa, nunca li algo que se encaixa perfeitamente com a minha personalidade, e fez eu me sentir tão bem, apenas lendo essas poucas palavras... Contagiante!

    ResponderExcluir
  2. Me sinto tão conectada a tanta coisa que você escreve, Ana. É como se você houvesse vasculhado minha mente, revirado minha alma do avesso, e então escrito.

    É encantador.

    ResponderExcluir
  3. Talvez de tudo que eu tenha sentindo, nunca tenha achado palavras que se encaixassem tão bem.
    Passei pra comentar, dizer o quanto adoro o seu blog e pedir pra você dar uma passadinha no meu que acabou de sair do forno.
    http://linhasemaislinhas.blogspot.com.br/
    Beijos.

    ResponderExcluir

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?