19/05/2013

Ruínas

Há algo que eu ainda não vi, e é isso que me mantém.
Há algo que ainda não foi visto por ninguém.
Há algo novo.
Há algo que ninguém sabe o que é, e dizem nunca ter visto.
Inclusive, dizem que não existe.
Não sabem o que é.
Sabem que existirá.
Devem ser ruínas, restos.
Nada novo.
Nunca novo.
Aliás, ainda estamos no planeta Terra.
Traços retos, traços de restos.
Tem algo que me mantém afim de escrever inspirado no livro.
Estou no livro quatro, estou acabando.
Esperem, voltarei ao normal. Ah, sim, espero voltar.
Post super carregado de nostalgia. Isso também.

2 comentários:

  1. Duda, esse post me fez pensar sobre algo que talvez não era ao que você se referia. Mas... melhorou as coisas. É difícil de aceitar, mas é bom não ter uma explicação para tudo. A intuição e o abstrato compõem a melhor parte da vida.
    O seu modo insólido de escrever é o mais sólido que conheço, e sempre me agradou e me fez pensar. Eu acho que a sua mente é brilhante.

    ResponderExcluir
  2. Duda, eu também acho que sua mente é brilhante.
    Mas cê é MUITO chata. Deve ser por isso.

    ResponderExcluir

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?