20/05/2013

Adams, seu irônico: sem Zaphod Beeblebrox e Marvin é demais...

Ana Clara que não sabe de nada interferindo em meus posts, em minhas mágoas...

A resposta, bom, não foi satisfatória. Marvin, meu amor, por quê? Mais um livro não é nada, desde novo você reclamou de tudo, o que era viver mais algum pouco?

Há muita ironia nesses livros. E muita desgraça. Meus conselhos agora não servem para nada. Não funcionam para mim. Não mesmo. Ouvir 'Simple as This', não entrar em pânico. Nada adianta. Aliás, foi essa coisa de "Não entre em Pânico" que me deixou assim.  Por que fazer isso comigo?

A simples lembrança de Marvin me faz chorar. A simples lembrança de Zaphod me faz chorar. Por que ele não pode mais aparecer? ele simplesmente sumiu? No quarto livro dizia que ele criou juízo, e teve filhinhos - bonitinhos? - com Tricia, e blá, blá, blá. Cadê o meu quase eu Zaphod Beeblebrox? Cadê? Não me faça morrer. Não agora.

Cerca de uma hora chorando é muito tempo. É muito choque. É muito ruim.
Marvin, meu amor, mais um livro vivo, por que não? Viveu tanto tempo reclamando... Tanto tempo abrindo e fechando portas, e pegando papéis no chão. Por que você?

É como se um vazio se abrisse em mim. E nada fecha ele. Nada. É como Colin disse: o buraco nunca se fecha. Nunca. 

Agora encontro sentidos para continuar a ler o último livro. Choro todas as vezes que eu lembro dos meus amores - é por isso que eu não consegui passar da metade do segundo capítulo. Oh, vida injusta... 

5 comentários:

  1. Eu não tenho ideia do que você está falando, mas mortes ficcionais são devastadoras e não há nada nem ninguém que entenda a quanto "não ficcional" levamos isso. Talvez sejamos apenas muito sentimentais.

    ResponderExcluir
  2. NÃO CONSIGO ACREDITAR QUE O MARVIN TENHA MORRIDO. Por que morrer? Ele era tão mas tão legal. Me identificava horrores com ambos que cê citou.

    Mas não desista da leitura no último livro: embora não seja do mesmo criador da série original, a história é uma loucurada legal <3<3<3

    ResponderExcluir
  3. Me pergunto se os autores acham divertido criar personagens tão cativantes e depois deixar leitores órfãos... mas são os livros, Duda. Só podemos nos conformar (como se fosse fácil).

    ResponderExcluir
  4. Não conheço a história mas só de seu texto ja fiquei com vontade de ler..

    Beijinhos, Garota Inocente

    ResponderExcluir
  5. Fiquei com muita vontade de ler esse livro ^^ vou procurar, é muito triste quando um personagem que a gente gosta muito morre

    ResponderExcluir

Comente, não temos super poderes - uma pena - para acabar com você. Mas diga, e se o Skywalker usasse a Contracorrente e Percy um Sabre de Luz?