29/01/2013

Taaaaaaaaaaaaaaaaaag ♥

Recebemos duas tags idênticas aqui no blog, e quem lembrou de nós foram Duda (nome lindo, o teu, hein?) e a Daniela.

Tem que responder umas perguntas e passar para não sei quanto blogs. Vou passa para quantos quiser, tá ok?

1. Como escolheu o nome do blog?
Mudando de Happy Teens para Vírgula Assina.. É uma longa história. Numa tarde, uma amiga - antiga amiga - virou colaboradora do blog por um tempo. ela falou que o nome era podre, e todas nós achávamos isso, daí eu fui falando nomes como Almondega Voadora, Asterisco NãoSeiQueCor, Mosca Falante, e blá, blá, blás. E todo mundo gostou mais de Vírgula Assassina. Que happy!

2. Quanto tempo se dedica ao blog?
Minha vida. aliás, os textos vem dela.

3. Já teve algum problema com comentários de anônimos no blog? O que?
Cara, e se eu tivesse tido algum?

4. Pretende mudar algo no blog em 2013?
Não. Gosto do meu blog como ele está.

5. Já ficou sem inspiração pra postar? Como superou isso?
Sempre há. Sempre. Eu nunca superei, só esperei acontecer algo na minha pobre vida. Podre via. E escrevi muitos textos sobre estar sem inspiração. E agora escrevo sobre café. E Perkins.

6. O que gosta de fazer quando não está no computador?
Ler, tomar café, andar...

7. Quantos livros lê por mês?
Depende da vontade mundial.

8. Quantos blogs visita por dia?
Eu não visito nenhum blog diariamente. Os blogs que eu leio nunca postam todos os dias.

9. Qual blog visita todos os dia?
Nenhum, já disse.


10. Quanto tempo está na blogosfera?
Desde 2007.

11. Você se inspira em outro blog? Qual?
Não. Não há no que se inspirar.

Já disse por quem fui tagueada, e agora, quem eu quero que continue. Vou indicar para uma pessoa, que eu sei que gosta de tags, e disse que só fez uma por real indicação. Vou indicar a Ana, de "O Céu de Alexandria". Oks?

27/01/2013

Post antigo do BA, lindo, lindo, lindo, que eu preciso repostar em algum lugar: CAFÉ DA MADRUGADA - ISSO ACONTECEU DE VERDADE?

    E eu queria me levantar. Eram umas duas da manhã. Eu só queira uma xícara de café. Um longa xícara de café. Minha perna tinha um doído chato, e meu travesseiro não estava no lugar. Ele não estava em lugar nenhum de minha cama. Estava no chão. Meus pensamentos voavam longe, e eu só queria uma xícara de café. Talvez água  matasse a sede, mas não a vontade do café. Eu precisava de um café.
    Acho que dormi mais umas horas. Depois acordei. Eram seis da manhã. Eu ainda assim queria um café. Depois disso, fiquei acordada até o dia ficar claro. Minha vontade foi abrir a janela e ver o Sol acordar, mas acordaria as outras pessoas do quarto. Eu apenas fiquei deitada na minha cama, pensando no meu café, no acordar do Sol, e se algum dia alguém acordaria de madrugada para fazer café para mim.
    Muitas pessoas dizem que eu não sei ser romântica e tudo o mais. Mas eu acho muito chata e clichê pensar em receber cupcakes fofos com granulado em forma de coração no meu aniversário. Eu apenas penso nisso como alguém acordando de madrugada e fazendo café para mim. Alguém que se disponha em me abraçar depois de meu personagem preferido morrer em algum livro. Isso para mim basta. E não as coisas meigas que querem que eu acredite que é amor. Porque não é. Não para mim. O engraçado é que até o amor hoje em dia tem padrões. Estranho e ridículo.
    Costumam dizer que eu sou ácida. Não nessas palavras, mas no sentido. Eu diria que sou uma xícara de café gelado e doce. Não é bom. Mas quem realmente gosta toma ele mesmo assim. Pelo menos eu tomo.
    E para quem ler isso e achar que não está dizendo o que eu sou, bom, ninguém nunca soube quem eu sou. Acho que ninguém sabe do meu fissuramento por guarda-chuva. Ou que eu acho muito aconchegante abraçar um livro. E que eu não gosto de apertos de mão. Nem quando se é necessário para fazer alguma oração. Eu não gosto. E ninguém sabe no que estou pensando agora. E nem o que faço quando ninguém está vendo.
    Acordar durante a madrugada é ótimo. Você vive. Você pode saber exatamente o que fazer e fazer seus pensamentos flutuarem no ritmo da respiração, do coração, e de todos os barulhos irritantes. Inevitáveis. E eu penso comigo mesma quando isso acontece: por que eu ainda escuto Real Love e Eleanor Rigby, sendo que essas são as músicas que mais me irritam. Depois de Glad You Came. Claro.

    É isso. Adeus!

12 aninhos DUDAAAATION!!!!!!

                                      
É isso mesmo galera, a Dudinha lindinha está fazendo aninhos hoje! Está fazendo 12 aninhos de pura chatura, preguiça, gula, egoísmo, e outras coisas chatas. Mas está fazendo 12 aninhos de doçura, amor, honestidade, nerdisse, graça, fofura e o melhor de tudo, 12 anos de vida! Não apenas a vida dela, mas na minha vida, na da Clara, na vida de todos os nossos 55 familiares, e os outros familiares dela. 12 aninhos trazendo amor e alegria pra muitas pessoas!
Desejo a você apenas o que a vida tem de melhor, amor, amizades, sucesso, felicidade, comida, blogs, família, saúde, e que Deus possa iluminar seus passos sempre!


Obrigada por estar sempre presente em minha vida, mesmo morando a 7 horas de distância. Eu amo você primuxa linda!!!!

OBS: agora só vou escrever no blog no seu aniversário de 90 aninhos!

18/01/2013

Por que todos que amamos vão embora?




Hoje, na verdade, há três minutos mais ou menos, estava desabafando com a Clara sobre minha vida escolar. E a minha vida escolar se resume aos meus amigos. No meu antigo colégio, tinha poucos amigos, na verdade três amigas, duas são gêmeas. Elas conseguiram ganhar minha amizade em apenas dois anos de convivência.

Ainda me lembro de como começou a minha amizade com a Gi, que é a minha melhor amiga. Ela entrou na minha escola quando estava na sétima série, e entrou no começo de março, e no primeiro dia de aula dela, eu pedi um chicletes e ela me deu. Depois disso tínhamos que fazer um móbile em duplas, e ela me chamou pra ser a dupla dela, e aí começou uma amizade infinita!

Estudei na sala dela na sétima e oitava série, a Aline que é sua irmã gêmea era de outra sala. E ano passado mudei de escola. No final da oitava série nós chorávamos sempre, e na formatura choramos mais ainda, e a fofa da Gi fez uma cartinha, quero dizer, um livro pra mim!

Enfim, ano passado entrei em uma escola nova, e achei que não fosse fazer amigos, mas ao contrário, fiz muitos. Mas uma que marcou muito foi a Júlia, mais conhecida como Jú! Ela é incrível, sério mesmo, e detalhe, faz aniversário um dia depois da Gi e a Aline!

Mas agora, nesse ano, não estudaremos mais juntas, pois ela vai pra um outro colégio. Na verdade é o mesmo que o meu, mas em outro lugar, e isso é triste, pois no segundo dia de aula do ano passado, ela disse que ia sentar do meu lado até o final, e final pra mim, não é do ano, e sim no ensino médio!

E eu queria, queria não!, quero entender porque quando eu acho uma amiga de verdade, que realmente me intenda, vai embora, ou eu vou. Será que não posso ter uma amizade que eu conviva sempre, até o final? Bom, só sei que esse ano será muuuito chato sem a Jú!

Ela não foi a única que marcou, tenho muitos outros, mas ela realmente merece a chave de ouro! E aquelas gêmeas bobonas, ah, elas merecem a chave de diamante!

02/01/2013

Feliz aniversário Marina!

Tumblr_lt9e1bo0z21qg0kk9o1_500_large

Amanhã, dia 03 de janeiro, as não sei que horas, completam dezesseis anos de muita comida de Marina Fank de Almeida. Ela pediu um post sobre o aniversário dela. E foi uma coisa muito chata lembrar que não escrevi nada sobre essa ilustre pessoa.


Ela nasceu nesse lindo dia de 03 de janeiro, há dezesseis anos atrás, na segunda - se não me engando - maior cidade do nosso terrível Estado do Paraná. Ela hoje mora com seus pais, Cláudio e Denise, e sua irmã mais nova Helena numa casa de dois andares, a qual eu não lembro a cor, que tem um vasto portão, o qual sela a casa, e a mantém protegida (menooooooooos).


São dezesseis anos de pura bobisse, chocolate, livros, filmes e internet. ela é muito fã de Harry Potter e se parece com o Slash. O bom é que ela gosta do trabalho do Slash, mas não gosta de ser chamada de Slash. Ela gosta de muitos meninos e eu digo a ela: eu já paguei.


Isso é um pequeno resumo sobre a vida de uma das pessoas que vos escreve. Um pouco sobre uma pessoa tão influente no nosso mundo atual, que se ela quisesse podia parar com toda a injustiça do mundo, mas seu pai não levou seus livros do Harry Potter para eloa ler. Mentira, claro.


Sexta-feira, dia 04 de janeiro, será o churrasco de comemoração de seu aniversário, o único momento que realmente me importa. mentira, de novo. E ah, aquele CD do Queen é pura baitolisse. ARGH!

E eu, Eduarda Regina Lopes Fank quero lhe desejar um FELIZ ANIVERSÁRIO! MUITOS ANOS DE VIDA, MUITOS ANOS DE CAPPUCCINO E QUE TU TIRUPE TODAS AS PAREIRAS DE SUA VIDA!