06/12/2012

Cheiro de alegria


Estou sentindo... estou sentindo o cheiro... vocês estão sentindo esse cheiro?! Não? Como não? esse cheiro é cheiro de, hum, deixa eu pensar... dejetos de animais como porcos, bois, vacas! Siiiim! E vocês sabem o que esse cheirinho "gostoso" significa? Eu digo: FÉRIAAAAAAAS!!!!!
Vocês devem estar se perguntando o que tem a ver cheiro de "caquinhas" de animais com férias. E eu explico:

Para mim, férias não é apenas acordar tarde, comer bobeira (eu como bobeira sempre), ler mais que o normal, ficar horas na internet, não ir pra escola, não ficar louca com o monstro vestibular. Pra mim férias é muito mais do que isso. É viajar, mas não para qualquer lugar, para Santa Cruz, que é onde meus avós maternos moram. E esse lugar é na verdade uma zona rural da cidade De São Miguel do Iguaçu, e como é zona rural, tem bichinhos, e bichinho fazem necessidades (acreditem em mim, eles também botam tudo pra fora) ta, chega de ironia...

E pra mim, as férias só começam mesmo quando chego lá, quando sinto o cheiro na entrada da vila. Aqui em londrina só sinto cheiro de fumaça (alguns babacas colocam fogo em terrenos baldios), poluição, e as vezes cheiro do café de uma fábrica aqui perto de casa. E Santa cruz tem a minha infância, tem a minha família, tem a minha vida!

A contagem regressiva para a viajem já começou em novembro, e eu Clara e Dudation já estamos fazendo planos para essas férias.Eu ir pra Foz, elas virem pra Londrina, mas tudo isso depois das festas, depois da algazarra.

Primeiro vem o Natal, família toda reunida na casa do meu padrinho, muita terra, poeira, calor, comida, pessoas tongas se auto se bobiando-se , e principalmente... muita alegria!Depois vem o ano novo, uhuul 2013 vem aí, muita festa,alegria, (espero que role um esconde-esconde igual foi esse ano) e muita comida! E depois vem meu niver, no dia 3 de janeiro, 16 anos me aguardam!

E não sei se falei, estou com preguiça de ler tudo desde o começo, mas muito churrasco,refrigerante, chocolate, cuca, sorvete do turco,jogos de tabuleiro (na maioria das vezes da Clara), muitos pés sujos.

 E ah, por falar em pés, nas férias no ano passado, fui na pedicure fazer minhas lindas e belas unhas, ai infeccionou, ficou em carne viva, saindo pus, sangue, inchado, roxo, com ínguas, e eu estava mancando. E  depois, pra piorar, levei uma picada de algum inseto na perna esquerda, e já viu né?! Mas a parte engraçada é que meus tios tinham que me carregar.

Quando comecei escrever esse post, queria colocar uma mensagem especial no fim, mas acabei esquecendo, e metade do meu texto se foi, porque caiu minha internet :(. Enfim, aproveite suas férias como se elas fossem únicas, porque elas são mesmo (não não, as férias são iguais sempre) e não deixe coisas ruins como uma perna inchada e um dedo inflamado atrapalharem momentos tão bons com sua família.

Beijos galera!

Pessoas lindas do meu coração, agora vou voltar a postar, afinal, estou de FÉRIAAAS. OK, já chega desse lanca de " FÉRIAAAS".


22/11/2012

"Tentar não significa conseguir, mas certamente quem consegui tentou" (Aristóteles)

                                       

Bom, como puderam ler o título, é sobre isso que vou falar hoje, o esforço que muitas vezes não resulta no que queremos. Quando queremos alguma coisa, nós nos esforçamos para conseguir, batalhamos muito, damos o nosso melhor, mas as vezes apenas isso não basta.

Estou escrevendo isso porque não consegui tirar nota na prova de física e fiquei de prova final. Você que está lendo pode estar me achando uma idiota por estar triste por isso - e eu sou mesmo- mas eu dou muita importância para as minhas notas. Estou acostumada passar no terceiro bimestre, e nas outras matérias, tirando matemática que ainda não terminou, eu passei no terceiro.

Eu estudei durante muito tempo, fiz aulas particulares, tirei dúvidas com colegas que vão bem na matéria, deixei de postar e de fazer  muita coisas pra conseguir tirar nota e não precisar ficar de prova final. Mas adiantou alguma coisa?! Sim, adiantou, eu aprendi a matéria, eu sei fazer todos os exercícios, eu posso explicar toda a matéria se vocês quiserem, mas como não querem né?!

O que me atrapalhou foi meu nervosismo, minha ansiedade. Sou muito ansiosa, e quando estou não paro de comer nem por um minuto, ou seja, estou sempre ansiosa. Ontem a tarde tomei um litro de cappuccino gelado, e hoje comi uma caixa de biz. E percebi que a física é a culpada pelos meu quilos a mais. Além de não praticar exercícios, eu como, como, como e como mais um pouco!

Nem dormir essa noite eu dormi, tive pesadelo, demorei pra pegar no sono, acordei antes do despertador despertar. Antes de dormir eu fiquei pensando na roupa que vou usar no aniversário da minha amiga no fim de semana. Tem noção do grau da loucura da criança?!

E infelizmente não deu. Mas eu aprendi que o arco do arco e flecha tem energia elástica. E aprendi que o nervosismo é algo muuuito ruim, e pode atrapalhar muito. Se eu fico nervosa assim em uma prova, imagina no vestibular. Ai eu nem quero pensar. Vocês podem perceber como estou nervosa com o vestibular, só escrevo disso, quase não escrevo mais para estudar.

Mas é isso minhas gentes lindas do meu coração quebrado. E a lição é: dê o seu melhor, se não der certo, você sabe que pelo menos tentou, e não foi culpa sua!

Beijos galera!

11/11/2012

Um monstro chamado VESTIBULAR...

                      
Força, calma, resistência, perseverança, tranquilidade, e principalmente conhecimento. Essas são algumas palavras que caracterizam um monstro, um monstro chamado vestibular. O vestibular é uma prova que pessoas, em sua maioria jovens, fazem para poder entrar em universidades e faculdades. O sonho de ter o emprego perfeito, uma vida boa e tranquila dependem dessa prova tão difícil e concorrida.

Para se preparar para essa prova é preciso estudar, estudar, estudar, estudar, e ah, já estava me esquecendo, estudar. Mas não apenas estudar feito louco (você acaba ficando louco mesmo), você também precisa preparar sua mente para poder ficar calmo, pois o estresse faz você errar pelo menos metade das questões, e você pode ficar de fora por uma questão errada.

Eu como vocês sabem, estou estudando um pouquinho para o vestiba, mas olha, é difícil, e muito. Você deixa de fazer coisas pra estudar. Deixa de sair com seus amigos, perde coisas, mas o medo de não passar motiva você a estudar muito. Na UEL - Universidade Estadual de Londrina -, arquitetura que é o curso que quero fazer, teve 959 inscritos para apenas 60 vagas, são 22 por 1, o 5º curso mais concorrido. Meus pais se formaram na UEL, e minha mãe dá aula lá, não sei como vou me sentir se não passar.

E por falar em UEL, hoje, nesse exato momento está acontecendo a primeira fase do vestibular da UEL, não sei outras universidades, mas desejo uma boa sorte a todas as pessoas que estão fazendo essa prova tão complicada, em todo o país. E para você que vai prestar o vestibular, não deixe para estudar no último ano, comece o quanto antes, pois você vai precisar.
Beijos meus lindos!

03/11/2012

Feliz dia das crianças, atrasado!

Ai, ai... Isto foi um vídeo gravado em 13 DE OUTUBRO DE 2012, um dia depois do DIA DAS CRIANÇAS/Nª SRA. APARECIDA. Onde falamos coisas bem legais, e nós três aparecemos. Ficou bem legal, e vocês precisam vê-lo. Mentira, não precisam não, mas, se fizerem questão...
Ah, nossas vozes ficaram muito estranhas, e eu fiz questão de aparecer apenas em alguns momentos tongos pra falar coisas tongas, porque eu não estava, assim, bonita, pra aparecer num vídeo. hihi
Não reparem, falamos muitas coisas ótimas. Mas, apreciem com moderação! Parei.

17/10/2012

Prazer, desastre!


Oi, meu nome é Marina Fank de Almeida Desastre, tenho 15 de puro acidente, e uma paciência muuito grande, pois ser desastrada da maneira que sou, é complicado.

Fui em um aniversário de 15 anos de uma amiga, e fui fazer minha homenagem a ela lá na frente de todos, mas na hora que fui sair acabei tropeçando no microfone, a sorte é que eu estava atenta e segurei antes que pudesse cair. E quando estava descendo as escadas da minha antiga escola para o intervalo e escorreguei, eu simplesmente cai de bunda e fui escorregando até o chão, e todo mundo riu da bobona aqui!

Ou, também teve aquela vez em que fui colocar a TV da casa da minha avó na tomada para eu poder assistir minha novela, e o "T" explodiu na minha mão, sim, explodiu e a TV ficou uma semana no técnico. Sempre que minha mãe machuca o pé eu acabo pisando nele, na verdade eu sempre piso no pé de todo mundo sabe?!

Mas a questão não é ficar falando de todas as vezes que fiz alguma coisa por acidente, porque também eu ia ter que ficar mais alguns dias, e ah lembrei de uma vez que acabei batendo a cabeça na mesa da sala de informática porque estava colocado meu fone de ouvido no CPU pra um trabalho, mas ai, deixa pra lá.      

O que estou tentando dizer, é que eu sou o desastre ambulante, sério mesmo, sou muito desastrada, não consigo passar uma dia de minha vida sem provocar alguns acidentes e desastres. Eu não gosto disso, na verdade quem gostaria de ser uma completa desastrada?! E por ai vou andar e tropeçando, sorrindo e caindo, e vivendo e aprendendo. hahaha sou boba, ola o que eu postei, haha, eu queria escrever isso!

Clara e Duda, tentei controlar minhas vírgulas e coloquei mais pontos, ok?!

A imagem não tem nada a ver com o texto, mas achei tão incrivelmente incrível que tive que colocar!
Falou galera!

11/10/2012

As adoráveis ilustrações polonesas...

      Estava vendo ilustrações, e vi encontrei um blog que tem umas muito maravilhosas. São de diversos temas, e eu percebi que ela é viciada em HP. Bom, o blog é Dixie Leota, e eu só consegui ler algumas frase (adjdçklahbcsmvbnierupfoefpdmncdfhfdvndfiuyg ;]) com ajuda do Google Tradutor. 


     Existem três links para acessar as ilustrações dela: o tumblr, o blog e o portfólio.


       Eu não sou boa em escrever post desse jeito, mas eu tentei... É que são tão, tão adoráveis!

06/10/2012

O eu verdadeiro...


Uma menina animada, extrovertida, engraçada, falante,bem humorada,brincalhona, descontraída, rodeada de amigos, agenda cheia de festas, na verdade é uma  criança tímida, sozinha, quieta,carente, e ninguém, absolutamente ninguém sabe disso. Mas cansei de me fechar em um mundo que não existe, cansei de viver duas vidas, uma sendo quem sou, e outra sendo quem eu gostaria de ser, cansei de agir com uma pessoa que não sou, cansei de fingir ser a Marina que não existe, mas todos pensam que existe.

Tudo o que eu quero é ficar trancada em meu quarto rosa ( não gosto de rosa), ouvindo minhas músicas "do mal", como as minhas amigas dizem que são, e ler, ler minhas sagas fictíceis, impossíveis, que eu amo, pois a realidade é muito dura, muito difícil, então por que ler algo triste, se a vida já é triste, e não a minha, mas a do mundo inteiro!

Sabem, não sou educada, não gosto de ficar no meio das pessoas, sou antissocial, gosto de ficar longe de tudo, isolada, ouvindo música, lendo e pensando na minha vida. Pensando em quando e como vou mostrar para o mundo quem sou, uma menininha insegura, que mora em um mundo totalmente mágico, sonhadora, boba, inocente, ingênua. Mas tenho medo, medo de todos se afastarem de mim por eu ser como sou, pois muitas pessoas já me acham estranha, só pelo simples fato de eu ouvir rock, ler muito, ter um estilo meio diferente. E isso é uma parte real minha, uma parte que aos poucos o mundo foi conhecendo. E antes eu me importava em assumir meu estilo de roupas, cabelo, música, livro, mas agora nem ligo mais, mas ainda tem a minha personalidade, e que eu preciso colocar para fora.

Queria ser a menininha perfeita que aparento ser, queria ser educadinha, meiguinha, fofinha, romantiquinha, queridinha, mas não sou. Sou uma chata, uma completa chata encasulada, que deixa de ir no bebedouro só para não passar por pessoas, pois odeio ser notada. Eu queria ter a capa da invisibilidade igual a do Harry, mas eu não ia tirar nunca.

As vezes me sinto um fardo, um fardo para meus pais, amigos, familiares, colegas, e acho que sou mesmo, pois todo mundo só reclama de mim, e olha que tento dar o meu melhor, tento fazer o que acho certo. Mas só recebo críticas, então é porque estou errada, equivocada. Então o que faço, pois não acho certo mentir, (exceto sobre minha personalidade) e eu tento não mentir, tento dizer a verdade sempre, mesmo que eu vá ser punida. Eu penso mais nas outras pessoas do que em mim mesma, ninguém sabe o tanto de coisa minha que deixo de fazer, só pra ajudar as pessoas que amo, mas  acho que não me amam, e tudo o que eu ouço é "você só pensa em você mesma". Como assim, então todo o tempo que perco pensando nos outros, é pensar em mim?!

Bom gente, estou escrevendo  isso, porque precisava desabafar, precisa me abrir com alguém, e se apenas uma pessoa ler isso, já vai valer a pena, pois dizem que guardar as coisas pra si mesmo e não contar pra ninguém, faz mal. Então pronto, contei meu segredo, me mostrei agora, e talvez você que esteja lendo isso comece a me enxergar com outros olhos. Algumas pessoas irão pensar que estou fazendo drama, mas não é, gente. Tenho dificuldade em conversar sobre mim com as pessoas, acho que todas vão me achar patética     (não que eu não seja), ou vão ficar com dó de mim, não quero dó, quero apenas que me entendam, e me ajudem, pois as vezes tudo o que eu preciso é um abraço e um "amo você". A professora de português disse que "te amo" está errado, e "amo te" que está certo, mas "amo te" é estranho, então pronto.

Falou gente!

01/10/2012

Racionais?!


A espécie humana é uma espécie racional, ou seja, pensa, mas será que pensa mesmo?! Os humanos têm feito algumas coisas que não parecem nenhum pouco racionais, porque pensar não é apenas querer uma coisa e ir fazer, mas é pensar nos prós e contras, nas conseqüências, nos prejuízos, nos ganhos, pensar é analisar  tudo, desde o que você quer, até o que você não quer. Animais como cachorro, leão, cobra, e todos os outros, não são considerados racionais, porém eles são fieis uns com os outros, honram suas famílias, em alguns casos cedem a vida pela vida do outro, será que os humanos são capazes de fazer isso, capazes de pensar não só em si próprio, mas na sociedade como um todo? Pense nas coisas que você tem ouvido em noticiários, coisas que acontecem ao redor do mundo inteiro, e pense: A espécie humana pode ser considerada racional? Somos racionais? É preciso que as pessoas pensem de verdade, em tudo, em todos, de todos os modos, e se coloquem no lugar dos outros, aí podemos afirmar que somos racionais, quando começarmos pensar de verdade...

Outra coisa que assusta algumas pessoas como eu é o jeito como algumas pessoas pensam (seis bilhões de pessoas), que tudo o que temos irá durar pra sempre, consumindo desse jeito não irá durar por mais muito tempo. As pessoas olham para o exterior umas das outras, sem dar uma chance para o interior, é preciso pensar em algo mais útil do que a cor dos olhos das pessoas, ou o tamanho, a conta bancária, o carro, a casa, o cabelo, biotipo, pois não é isso que define caráter...
Até a próxima galera!

30/09/2012

Esse é o ano...

Tumblr_m8ttnqrepk1rygrzpo1_500_large

Como todos sabem, esse ano é ano de eleições para prefeito nas cidades do Brasil, e como todos sabem, é preciso pensar antes de votar, para poder fazer a escolha certa. Eu poderia falar o que todos já estão cansados de ouvir, poderia dizer o que passa na TV o tempo todo, mas eu prefiro falar do modo com vejo a política em um todo, do modo como eu, uma menina de 15 anos, penso a respeito desse assunto tão polêmico.

Votar não é apenas ir a uma urna apertar alguns botões e pronto, é muito mais do que isso, pois dependendo dos botões que você vai apertar, você pode ajudar muitas pessoas, ajudar a sua cidade, a sua população, mas dependendo dos botões, você pode votar na pessoa errada, na pessoa que irá fazer pouco ou nada pelas pessoas.

Ok, não dá pra ver o futuro, não dá pra saber se a pessoa que você votou vai desviar verba pública, assim como não dá para saber se ele vai ajudar a maioria da população. E por isso é necessário que pesquise o passado dos candidatos, veja se ele não tem uma ficha suja, se ele é uma pessoa honesta, veja o que já fez pela população em um todo e, se já assumiu um cargo público, se foi bom ou ruim, converse com diferentes pessoas.

O prefeito tem como obrigação ajudar a cidade o máximo possível, e você que já vota, tem como obrigação fazer o máximo para escolher o melhor candidato.

Bom, é isso minha gente!
Nota da Ana:  Baratinha, Baratinha, você pode confiar... Povo iguaçuense, vote 13456! Chegou a nossa vez!

17/09/2012

Tudo tem um porque


A vida da maioria das pessoas é corrida, cheia de afazeres, compromissos, sentimentos, pensamentos, que as vezes, nem fazíamos ideia de que um dia iriamos pensar, também é cheia de opiniões, ações, que sabe, viram uma mistura, uma mistura bem misturada, que chamamos de vida.

A vida tem momentos bons, ruins, nós choramos, sorrimos, brincamos, brigamos, temos amigos, inimigos, amores, temores, e muitas coisas, que estou com preguiça de escrever, porque se eu for escrever tudo o que temos na vida, vou ficar aqui alguns dias, mas enfim. Em meio a tudo isso, eu paro pra pensar, que nada faz sentido, ou melhor, tudo faz sentido, porque se eu não tivesse mudado de escola, não teria conhecido amigos maravilhosos como conheci, não teria vivido momentos tão especiais como vivi, não teria sentido coisas tão inéditas como senti, mas talvez teria conhecido outras pessoas bacanas, teria vivido outros momentos especiais, teria sentido outros sentimentos inéditos, mas que lição eu levo de tudo isso?

Nenhuma, é isso mesmo, não levo nenhuma lição, pelo menos ainda não, mas espero um dia saber qual é, e eu até tenho aqui na minha cabeça cheia de bobeira uma ideia ou outra, como por exemplo, que tudo na vida tem um porque, tudo na vida tem um curso, um sentido.

No começo não curti a ideia de abandonar a Gi e a Aline, e outras amigas que tinha no antigo colégio, mas quando percebi que o Bruno, a Ju, a Ju, a Ju (são 3 Jus diferentes), a Rafa, o Luiz, o João, a Alexia e muuuitos amigos, que amo, tinham que passar pela minha vida, para me ensinar coisas novas, me ajudar, me consolar, me divertir, mas apesar de tudo, sinto muita falta das minhas amigas, mas sei que a verdadeira amizade não acaba com uma mudança de colégio, certo?!

Bom, pra terminar, eu ainda quero descobrir o porque de tudo isso, e eu vou descobrir e, enquanto não descubro, fico aqui escrevendo bobeiras, e coisas que eu gosto :).
Então tá gente, é isso.

16/09/2012

Amo árvores!

Oi galera linda do meu blog lindo, então gente, hoje vou falar sobre árvores, sim, árvores, como essa abaixo, ela é uma árvore muito bonita na minha opinião, ela deve ser aquele tipo de árvore que gosta de frio e de calor, porque ela  está em São miguel do Iguaçu, na frente da chácara do meu papis, e lá no verão é bem calor, e no inverno é bem frio, Clara e Duda estão de prova!

Mas gente, pare com isso, eu não vou falar das árvores em especial, mas sim da minha estranha mania de fotografar árvores que gosto ou não.

Visualize uma menina morena de cabelos curtos, cacheados e  bagunçados, uma camiseta larga e comprida, uma calça jeans, uma all star iate preto, e uma máquina digital tirando foto de uma árvore na frente do colégio, pois é, essa sou eu, e sério, fui zoada por uma amiga porque estava tirando foto, mas e daí, eu gosto acho bonito, tenho muitas fotos no meu pc, vou mostrar algumas, porque todas vai complicar minha vida!

Não gosto de tirar foto de cachorro, mas gosto de árvores, sei lá, elas são bonitas, limpam nosso ar, enfeitam tudo, deixam tudo mais fresquinho, e você não precisa catar os dejetos dela, porque eu acho que as árvores não fazem necessidades, se é que me intendem ,acho que quando crescer vou ter árvores de estimação,na verdade, eu meus primos maternos já temos uma árvore de estimação que fica na casa do meu tio, batizada com "Árvore Sagrada", porque ela é pequena, fraca, e até meus tios gordinhos sobem nela e ela não quebra, por isso é sagrada, e nós eramos crianças quando demos o nome, mas enfim, chega de falar bobagens e que tal dar uma olhadinha nas minhas fotos de árvores?!Sou estranha por fotografar árvores, admito, mas eu nem ligo, e poxa, escrevi muitas " árvores", que coisa não?!
essa foto de cima e a de baixo, são fotos da árvore sagrada!
e essas são algumas de minha fotos preciosas!
Beijos galera!

OBS.: eu vou postar apenas nos finais de semana, porque estou estudando por vestibular e ENEM, sabe como é né, então só de sábado ou domingo mesmo gente. Beijos!
Marina

03/09/2012

O preconceito ainda existe...


Oi gente, eu vou falar de uma coisa muito séria, que ainda existe em nosso mundo, nesse nosso mundo tão evoluído, tecnológico, e tudo o mais. O preconceito.

Sou  incapaz de acreditar e entender a nossa sociedade, ela alimenta o consumismo nas pessoas (não que eu não goste de consumir, e muito), fala de coisas sem importância e faz delas verdadeiras prioridades, mas de que adianta tudo isso, se as pessoas não se respeitam, se elas não se ajudam, não cooperam umas com as outras, e ao invés disso, discriminam uns os outros, por diversos motivos, religião, classe econômica, cor (pessoas não tem raças!), cultura, e diversas coisas.

Não podemos julgar nada sem conhecer, a palavra "preconceito" já diz o que significa, é um conceito adiantado, uma ideia de algo que não conhecemos. Não podemos levar em consideração coisas como a roupa que a pessoa veste, o jeito dela ser, o lugar onde mora, e sim o que a pessoa tem por dentro, o que a pessoa realmente é, sente, vive. Tente se colocar no lugar de pessoas que sofrem o preconceito, é muito ruim, e ninguém quer passar por isso, então por que fazer alguém passar?!

Beijos gente. Marina

31/08/2012

Entenda, só isso...

Tumblr_m1g442sv6o1qioyajo1_500_large

Bom, eu ando muito pensativa... Depois que a J. mudou de lugar na sala, eu ando tendo tempo para colocar minhas ideias no lugar... Não que isso seja bom, mas sei lá... Já reclamaram aqui no blog de meus comentários estranhos e sem sentido nenhum. Quer dizer, para mim tem um sentido. O pior é que eu associo algo com outro algo e depois com outro algo, e falo este último algo no blog, no comentário...

Depois de ficar um tempo sem escrever, eu já estava sem ideias do que fazer... Dormir a tarde toda era a minha opção... mas quer saber? Escrever é um vício. Você vicia. E não consegue parar. Porque sério, para quem é que eu vou falar sobre tantas merdas? Quem quer saber da minha querida meia furada que foi para o lixo? QUEM?

Hoje tem um casamento para ir. É bom. Toda sexta-feira eu vou dormir as nove horas da noite, depois de comer três pedaços de pizza. E na segunda ter que ouvir de como foi legal aonde tal ser foi. É sério, eu não ando achando ninguém com quem falar sobre assuntos gerais. NÃO ME INTERESSA QUEM É BONITINHO, CARAMBA. Eu não gosto deste assunto. É sério. Tá... Você lê em trilhões de blogs meninas que estão gostando de um ser que nem sabe que ela existe. Quer chorar? Quer? Então chora para si mesma, não precisa fazer o mundo todo saber do seu problema.

Ler blogs para mim está virando cansativo. É sério, se eu quero saber sobre suas desilusões amorosas, eu pergunto. Eu prefiro nem ler este tipo de coisa. Eu não gosto de fofuras, e meiguisses. A sociedade tá valorizando demais esses temas bobos. É sério. Agora só lança livros fofinhos, filmes fofinhos, músicas melosinhas... Ao mesmo tempo em que ninguém mais liga para isso, todo mundo quer este tema no mundo.

Agora, se é isso o futuro do mundo, eu prefiro não ter futuro. Acho que vou me trancar em algum lugar bem longe de coisas melosas e fofas, e fingir que não existe e nunca existiu... Não que eu não ache algo fofo... É sério, achar um bebê fofo, uma roupa fofa, ou sei lá, qualquer coisa fofa é normal. Eu não gosto muito de gente fofa. Geralmente gente fofa é muito... FOFA. Não tem como explicar. É irritante. É sério.

Se você é um ser fofo, gosta de textos/filmes/músicas fofas e melosas, não leia, se não quiser. Aliás, você só está lendo porque você quer. Também não fique bravo comigo, ser, porque cada um tem seu maravilhoso (ou não) gosto! É isso. um pouco tosco, e provavelmente um dos post que irei excluir!

24/08/2012

Apenas inspiração, baby...

Tumblr_ly4jnfbght1r26v8co1_500_large

Eu me olho no espelho, e percebo que não há nada além de um quarto bagunçado, um cabelo bagunçado, uma mente bagunçada e uma postura torta... É sério. Eu ultimamente ando não achando nenhum sentido em nenhuma palavra que ando escrevendo, e nem sentido em minha inspiração.

Ache minha inspiração que anda escondida atrás de pedras pontudas que não se podem atravessar. E eu continuo reclamando de dor nas costas... Sinceramente, alguém não tem um vocabulário perfeito, e outro não tem ortografia perfeita, mas eu não tenho uma inspiração perfeita, ela é muito barata e maleável...

E quando me perguntam quem eu sou, o que responderei? Eu sou inspiração, ou eu sou eu? E se disserem que não existe inspiração, o que eu falaria? Um ponto de vista "oculto". Ahahahahahaha. 

Eu ando muito preocupada em fazer uma pessoa ler, tomar café e escutar The Beatles, que esqueço um pouco de investir na minha personalidade. Isto para mim é perfeito, assim posso ter uma pessoa com quem comenta o final de tal livro. Uhuuuu!

Mas isso só quando estou inspirada. Quando não tiver ninguém a volta que diga o contrário do que eu digo. E principalmente, quando alguém não falar para mim fazer progressiva no meu cabelo, porque sério...

Mas enquanto acharem meu ponto de vista cansativo, e estranho, direi que é a minha inspiração que não anda muito boa. Sabe, não ando tendo em quem me inspirar...

Mas entenda se possível...

22/08/2012

Uma dica da amiga ;)

Pipoca Derretida

E ai galera, tudo beleza?! Então, só passei aqui pra dar uma dica pra vocês que amam ler e amam blogs assim como eu, minha Juliana, mais conhecida como Jujubis ( só para os melhores, e eu sou uma hahaha), que tinha um blog que se chamava teens for teens, agora mudou o nome e deu uma renovada nele, então quem quiser dar uma olhadinha lá, esse é o endereço http://pipocaderretida.blogspot.com  e essa é minha dica, irei postar lá também, e comecei reblogando um antigo post meu que gostei muito.
A Ju tem muito talento e ama ler e blogar, assim como nós, ela é bem legal e está cheia de ideias super criativas para seu novo blog.
Eu e ela esperamos que gostem desse blogue que chegou para ficar! hahaha, chegou para ficar, estou até parecendo cantora com um sucesso novo, hahaha, ta bom parei gente, mas vão lá!
Beijos galera!

20/08/2012

Eu achei que tivesse enjoado de você, mas ainda estou muito triste com a morte de Rudy...

Tumblr_ll3xcifojk1qd5b6mo1_500_large

Bom, quando eu leio um livro, eu realmente vou fundo. Eu sofro junto com a pessoa, eu rio, eu faço as caretas, eu... vivo o personagem. Bom, o último livro que eu li porque quis foi A Menina Que Roubava Livros a dois meses atrás, mas eu ainda estou anestesiada com Liesel e Rudy, e seu maravilhoso romance inexistente e ao mesmo tempo existente!

O ruim é que quando eu em empolgo em ler algo, eu tomo mais café do que o normal. Umas duas semanas atrás, eu andava meio "enjoada" com café. Ele não descia, parecia que tinha gosto de queimado, de infecção não garganta, e eu descobri era que minha irmã andava deixando a água meio que, ferver. E eu colocando muito açúcar. Eu me recuperei, mais ainda quase choro quando lembro da morte de Rudy...

Eu lembrei agora, porque uma amiga minha pediu o livro emprestado, e eu quase comecei a chorar na aula. Os únicos livros e filmes que eu já chorei ou quase chorei foram: sempre Ao Seu Lado (sim, filme de cachorrinho...), A Senhora Das Velas e A Menina Que Roubava Livros. Ah, e eu quase chorei quando o Buzz se perdeu na loja de brinquedos, e descobriu que ele era um brinquedo, e que tinha muito iguais a ele, em Toy Story..., mas deixa quieto...

Quando eu estava lendo A Menina Que Roubava Livros, a Morte falou que ele iria morrer. E ele morre no O Fim do Mundo Parte II. E eu vi a página, sem querer, daí eu ficava contando as folhas para mim não chegar na parte em que ele morre, que Liesel vê que ele morre, e daí beija ele, que ele ficava pedindo, mas ela nunca havia beijado ele... Eu quase chorei, admito....

Mas a questão de que eu enjoei de café nunca foi dito. É sério. Todo mundo ia achar estranho. Hoje um menino que estudava comigo ano passado chegou em mim e perguntou uma coisa. E eu respondi, rápido, porque eu falo rápido, e ele simplesmente falou "Você devia parar de tomar café!". Eu só não desço o soco na cara dos outros porque eu não sou dessas...

Enfim, eu acho que eu não quero mais ler livros que meus personagens preferidos morrem no final. Eu poderia ficar imaginando que o autor estivesse com muita boa vontade, e falta de ideia, e continuasse. Mas o Rudy morreu, e a Liesel também, então não teria como. Mas ele podia ter feito que o Rudy foi lá conversar com ela no porão, e os dois foram salvos! Ah não, acho que os pais deles não deveriam ter sido tão idiotas e tivessem deixado ele ir lá no negócio que eu esqueci o nome... Mas isso não vem ao caso...

Eu agora vou lá, pegar uma maravilhosa xícara de café, porque eu só achei que tivesse enjoado do meu amor (uns casam com gente, uns casam com cobertores, uns casam com pizzas, e eu vou me casar com uma xícara de café, mas meia hora depois eu já vou estar viúva a mais ou menos vinte e oito minutos...). E é isso, eu acho.

19/08/2012

Ceeeeeeeeeem seguidores, uhuul, uhul, uhul, uhul!!!!


Sei que parece ser bobo este post, mas eu Clara e Duda esperamos muito tempo para conseguirmos ter
100 seguidores, e agora que conseguimos alcançar nossa meta blogal (eu acho que essa palavra não existe!), temos que agradecer vocês por tudo, por tudo mesmo, por aceitar nossos pensamentos, muitas vezes bobos, por compartilhar experiências, por ler nosso blog, por seguir o Virgula, por tudo, tudo mesmo. Sem vocês, não seria possível fazer um blog que começou em uma tarde com pretzels se tornar realidade! Amo muito vocês, de verdade mesmo! E para quem não segue a gente, mas lê o blog, obrigada também, fazemos isso tudo por vocês, leitores e seguidores do Virgula Assassina!
O Virgula é como nosso diário, mas um diário que as podem ler, podem comentar, podem gostar, ou não, e  é o meio que encontramos de expor nossas opiniões, e achar pessoas muito parecidas conosco, o que é bem difícil fora do PC. Brigadaaaa!

Beijos de Marina, Clara e Duda.

18/08/2012

“Ruby,ruby,ruby,ruby, aaaaaah…”


Para mim, o rock é como um rubi, um rubi musical, cultural, e vital, sério mesmo. O rock está presente se não em todos, quase todos os momentos bons e ruins da minha vida galera. Não só porque eu gosto de rock, mas porque as letras tem a ver com o momento, sério mesmo.

Sabe quando você está indo para o seu colégio as seis e quarenta e cinco da matina, olha para aquele lindo céu azul e você ouve um bom e velho “ it’s a beautiful Day...”, ou então quando fica em segundo lugar no festival cultural da sua escola e canta com seus amigos “ we are the champions, my friends...”, ou quando está estudando para aquela prova de química, e não aguenta mais ler nomenclaturas de ácidos e bases e sais, com todos aqueles “hídricos”, “icos”, “atos” e escuta “I go crazy, crazy, baby, I go crazy...”, tem também aquele dia em que você está afim de irritar suas amigas que não gostam de rock e coloca “We will, we will rock you...” e sacode mesmo. Também tem aquela viagem que está fazendo de carro com a família, e pensa na pessoa de que está afim e canta olhando para as montanhas “I'm here without you baby...”, também tem aquelas duas primas que curtem rock, e estão no MSN ouvindo o mesmo “Hey...J J Jaded...”, e tem a certeza de que elas também estão cantando, lá da cidade delas, ou quando está lavando a louça e canta “Fly away on my Zephyr...” e sonha com o dia que você for voar de aza-delta, também tem um dia em que você pensa na vida,  coloca um fone de ouvido e ouve bem alto “I never wanna die...”, também tem aquele aniversário de uma amiga, e toda a sua galera está comendo macarrão no sereno e todos cantam juntos ”Cause I'm TNT, I'm dynamite...” e acabam cuspindo molho por toda a parte, e quando está triste por gostar de alguém que não gosta de você, ai se tranca no quarto e ouve “Love of my life, you've hurt me...”, e sabe aquela música que faz você pular na frente do espelho e cantar “Don't wanna be an American idiot...” ou na rodinha durante o intervalo que você coloca fones de ouvido e canta com suas amigas “Josie's on a vacation far away...” que aliás, é a única parte que sabem cantar, e sabe aquela música que te acalma pra valer “How long how long will I slide...”, e também aquela que você gosta de ouvir enquanto escreve no blog, e canta junto “Cause I don't think that they'd understand ...”, e quando você está pensando na sua infância e se lembra da música que era sua preferida e que você sabia cantar “Standing in line to see the show tonight...”, e quando você está com vontade ouvir uma música gostosinha “Come on, stand, up again...”, também tem aquela música que você ouve no intervalo e fica olhando para o menino que está afim “I'll be watching you...”, e tem vezes que sua amiga está triste, ai vai consolar ela, fala um nome fofo e lembra de uma música “Oh, Darling...”.

Bom galera, eu não vou falar de mais situações que vivi com músicas que marcaram esses momentos, mas o rock além de deixar a vida mais bonita e leve, deixa tudo marcado por uma música bonita, contagiante e legal. Amo o rock!

































PS.: a Duda colocou os vídeos do post.

10/08/2012

Os rotulados


Só porque uma menina é alegre e animada ela é "louca", só porque um menino tira notas boas ele é um "nerd", só porque uma menina faz sucesso com os garotos ela é "rodada", só porque um menino é bonito e fica com algumas meninas ele é "galinha", só porque uma menina fala o que pensa ela é "barraqueira". Viu só, todos tem rótulo, vivemos em uma sociedade rotulada, que dá mais importância para aparência das pessoas do que para seus sentimentos e  pensamentos.

Não vou dizer que nunca rotulei ninguém, que nunca chamei uma pessoa de "nerd", porque já chamei, todo mundo chama, todo mundo rotula os outros, o que é ruim, pois não somos produtos, objetos, coisas, somos pessoas, e se pessoas tivessem rótulos, teríamos código de barras na sola dos pés, não é verdade?! As vezes rotulamos os outros sem perceber, força do hábito, em uma conversa você fala e nem pensa, nem presta atenção.

Mas tem vezes que a primeira impressão é a que fica, mas antes de julgar, precisamos conhecer as pessoas, e mesmo depois de conhecer não é legal ficar falando dos outros, ninguém gosta que os outros falem de você, mas todo mundo fala dos outros. Cada um devia cuidar mais da sua vida, fazer para os outros somente o que permite que os outros façam para você, e se ficarmos cuidando das vidas dos outros, quem vai cuidar da nossa?! Pense antes de falar, pois você pode magoar muito uma pessoa, e ela deve ter seus motivos para ser como é.

É isso ai galera,
beijos.

08/08/2012

NÃO

547293_3957818709805_326095709_n_large

Eu fico pensando aqui com meus pensamentos bobos, por que as pessoas acham o NÃO ruim, não gostam dele, pensam nele com algo que não querem para suas vidas?!

Eu quero muito NÃO para minha vida, é, eu quero mesmo, tá bom que é um advérbio de negação, é uma palavra pesada, negativa (óbvio), e muitas vezes é ruim, pois acaba com sonhos, desejos, e mais coisas como a festa de aniversário de sua amiga que o menino que você gosta vai, e você queria super ir e seus pais não deixam, ou então aquele presente que queria ganhar, ou coisas boas que o NÃO estraga.

Mas o NÃO pode ser tão bom quanto o sim, por exemplo: "eu NÃO quero ficar longe de você!" "você NÃO precisa fazer muito esforço para passar de ano." "você NÃO vai ganhar um presente, vai ganhar dois!", viu quantas coisas o NÃO  pode ser um sim? Indiretamente, mas pode!

Amo o NÃO, mas apenas nas horas que ele é melhor que o SIM, (lógico).
Beijos galerinha!

07/08/2012

Sem sentidos

Z8lq_largeZ8ll_large
Z8lh_largeZ8lz_large

Eu gostaria de ter espaço para as minhas pernas que formigam, e menos espaço para soltar meus pensamentos. 
Soltar firmemente minha voz quando realmente necessário, e perceber o realmente necessário.
Gostaria de estar com a cabeça para fora da área da gravidade, para que ela pudesse flutuar, e com os pés na água, para que afundassem.
E tudo teria uma forma.
Queria que meus olhos não se adaptassem a luz, e que meu cérebro não entendesse as cores.
Apenas queria...

Mas na verdade, meus olhos não enxergam nada, e tudo parece bastante confuso quando se trata de minha vida.
Eu não vivo numa área solida, e a cada momento estou afundando e me movendo mais.
E eu realmente gosto do jeito que as coisas vem acontecendo, porque só assim eu as entendo.
Eu as vezes fico a pensar em outra vida, outro lugar, mas tudo está tão definido aqui...

Quer saber? Enjoei de tudo.
Enjoiei daquelas coisas que eu realmente gostava e queria sempre seu movimento.

Agora quero apenas que esta ânsia acabe, e eu pare de soltar punhados de seus sentimentos.
Meus olhos estão inchados, ardendo e lacrimejando, mas por outros motivos, nada de dor.
Aliás, tudo parece tão certo. Foi só eu me colocar no meu lugar como se eu não fosse eu e perceber o quanto eu estava certa naquela hora, o quanto estava esperta na outra. Mas do que é que adianta agora?
Exatamente, nothing.

Não há coisas aqui, não existe ar. As teclas falham, e o contexto não foi entendido.
Das estrelas saem faíscas, e das faíscas luzes opacas.
O metal simplesmente parece maleável. Mas quem está maleável aqui sou apenas eu.

Os punhos estão abertos, mas os dedos estão fechados.
O sentido é zero, mas o sentimentos existe.
Eu gasto um sorriso, eu uso a minha voz, e eu ouço uma resposta.

Realmente aquilo tudo foi inválido...

A esperança invade. A sorte se acaba. Por que não podemos ter tudo ao mesmo tempo? Ou melhor, por que nunca temos nada? 
Quando se perde o tudo por outro tudo, qual era o tudo? Ah, sei lá...